Categorias: Chile

Chile com crianças – Nós fomos e contamos tudo

Depois de muito pesquisar resolvemos passar as férias de julho em Santiago, Chile, mas aí veio a pergunta: Chile é uma cidade para levar crianças?

Foi então que minha busca por passeios começou e passei um pente fino na internet em busca de experiências.

Encontrei muitas dicas, porem incompletas. Os blogs no geral contavam quais lugares eram bacanas, mas senti falta de detalhes sobre esses passeios, então decidi que está matéria era obrigatória aqui no Passeios Kids. Nela vou citar os passeios que fiz, como curtir melhor e como é cada passeio. Então aproveitem 😉

A primeira coisa que posso confirmar é que Santiago é sim uma cidade perfeita para famílias com crianças, isso porque tem muitos parques públicos lindos e com playground. Alem disso não pode faltar na programação do turista visita a alguns museus e pontos turísticos do local.

Cerro San Cristobal e Parque Florestal

Para as crianças o legal deste passeio é o teleférico e o Funicular. O Cerro (Morro) tem essas duas opções para chegar ao seu topo e possui atrações kids friendly dos dois lados.
Do lado do teleférico as famílias encontrarão parquinhos, parede de escada e arvorismo. Já do lado do Funicular é possível visitar o Zoológico da cidade.
O Funicular não tem muita graça, já que mal dá para ver a vista. As crianças curtem por se tratar de um tipo de trem, mas se estiver sem crianças eu acho que o legal é subir e descer de teleférico e curtir a vista linda.
Lá no alto os turistas curtem a vista e podem visitar o Santuário de la Inmaculada Concepcion.

Do Cerro é possível ir a pé ao Parque Florestal. O espaço é lindo e tem um playground. As crianças podem andar de triciclo também.

Dica: Para este passeio fomos de Turistik (ônibus de turismo local). Ele leva até o local e em outros pontos turísticos da cidade. Nós pagamos por este passeio e incluímos ingressos para o Teleférico, Funicular e Farellones, assim já conseguimos desconto.

obs.: Venta muito no Turistik então vale a pena repensar (dependendo da época do ano) ou se agalhar bem (principalmente usando gorro).

Neste dia almoçamos deliciosos crepes vendidos no alto do cerro.

Museo Interativo Mirador

Na segunda-feira fomos ao Museo Interativo Mirador, um museu interativo de ciências (como o nome já diz). Ele é bem parecido com o nosso Museu Catavento, mas é ainda maior e com mais atrações e experimentos.
Passamos o dia inteiro por lá e não conseguimos ver tudo.

O local tem praça de alimentação e lanchonete. Também é possível levar comida de fora e fazer um piquenique no gramado.

Este passeio é para todas as idades, mas é perfeito para crianças que estão aprendendo ciências na escola.

Parques Bicentenário e Araucano

Já na terça-feira visitamos os parques Bicentenário e Araucano.
Ambos são parques públicos com brinquedos modernos e bem diferentes dos que vemos no Brasil. Sob meu ponto de vista o Parque Araucano é o mais legal e imperdível.

O Parque Araucano fica na frente do Shopping Arauco e a 1km do Parque Bicentenário.

No Parque Bicentenário alugamos patinete e enquanto um ficava com a Juju o outro passeava, depois trocamos. Alugamos o patinete por aplicativo.

Este parque tem o famoso restaurante Mestizo, referencia em gastronomia na cidade. Nós fomos e gostamos muito, mas o valor é bem salgado (gastamos em torno de R$400 2 adultos + 1 criança).

Neste dia resolvemos economizar e almoçamos no Shopping Arauco.

Farellones e Colorado

O passeio mais esperado da viagem era Farellones, o parque de neve no alto da Cordilheira dos Andes.

Eu indico este passeio de olhos fechados e vou explicar o porque.

O parque fica a apenas 32 km de Santiago e tem Teleférico, trenó, Tubing, canopy, bike, tirolesa, pista de esqui e snowboard e bicicleta.

Nos divertimos demais das 9h às 14h, que foi o período que fechamos com a Turistik para curtir o parque. Nós levamos comida de fora, já que lá a refeição é bem cara e simples (fast food).

Apesar do percurso ser de muitas curvas nós não enjoamos (e não nos medicamos, como a maioria dos turistas faz).

O nosso pacote incluía o passeio a Colorado, que é uma estação de esqui um pouco mais baixa que o Valle Nevado, mas com menos curvas e mais rápido de chegar. Lá pegamos um teleférico e tomamos chocolate quente no fim do passeio, que era um dos pontos mais altos da estação. Apesar da vista ser linda, nós passamos muito frio e achamos o percurso do teleférico um pouco demorado. Me arrependi de não ter passado o dia inteiro em Farellones.

Alguns seguidores relataram que o parque é desorganizado e que não curtiram tanto. Eu senti falta de sinalização nas atividades e peguei 1 funcionário que não estava muito animado, mas de resto foi perfeito.

Farellones tende a encher e ter longas filas, por isso vale muito a pena ir durante a semana. Outra dica é ficar de olho na previsão do tempo e ver quando tem mais chance de nevar, só que provavelmente o parque estará cheio neste dia.

Porque não fomos ao Valle Nevado: optamos não ir pois queríamos aproveitar mais Farellones e os pacotes para o Valle Nevado incluem mais horas lá do que no parque, mas é possível alugar guia e fazer um passeio mais personalizado.

Parque Quinta Normal e Museus

O penúltimo dia na cidade foi reservado para conhecer o Parque Quinta Normal e os Museus ao redor.

O Arlequim foi o primeiro museu que visitamos e ele estava recebendo a exposição dos 500 anos da morte de Leonardo Da Vinci. Não vou detalhar já que a exposição é itinerante, mas se quando você for ela ainda estiver por lá coloque esse passeio na sua programação. Inclusive eles tem uma oficina para as crianças totalmente dedicada a obra do pintor. Este museu tem um pequeno parquinho na entrada e costuma ter atividades voltadas às crianças. Vale a pena conferir a programação antes de visitar Santiago.

O segundo museu que visitamos foi o de História Natural. Os cinco departamentos são botânica, zoologia, entomologia, antropologia e paleontologia.

As crianças poderão tirar foto com a ossada de uma baleia azul e ver de perto uma múmia pré histórica.

O Parque Quinta Normal tem pedalinho, parquinho e diversos museus ao redor, mas o dia acabou antes que pudéssemos visitar outros.

Neste dia almoçamos no Restaurante Peluqueria Francesa, que fica próximo ao parque. Nós indicamos.

 

Pontos Negativos de levar as crianças ao Chile:

Se você não alugar carro terá que andar bastante. Se seus filhos não curtem caminhar por dias certamente eles irão reclamar.
O ar de lá é muito seco e deixa todos com tosse seca e olhos ardendo.
Outro ponto negativo é o excesso de roupas de frio. Juju particularmente não gosta e reclamou muito da quantidade de camadas de roupas.
Vale deixar claro que colocando na balança o passeio tem mais pontos positivos do que negativos e nós curtimos muito a viagem.

 

Outros restaurantes que fomos e indicamos: 

  • Como Água Para Chocolate
  • Pinpilinpausha

Roupas de frio:

Nós compramos na Decathlon, mas sai um pouco mais caro do que alugar lá. Pela Turistik é possível alugar o kit completo (calça, jaqueta, óculos e botas de neve) por 25 mil pesos chilenos.

Hidratação:

  • Usamos muito soro fisiológico, colírio, hidratante corporal, facial e labial. O local é extremamente seco.
  • Nós também compramos pastilhas para garganta. Era o único jeito de acalmar a tosse seca.

Mais dicas:

  • Levar uma mochila é bem importante pois nos passeios ficamos o tempo todo tendo que tirar e colocar roupa.
  • Passeamos muito de Uber e de metro por lá.
  • Reserve o primeiro dia para comprar água e comidinhas extras no mercado.
  • A água do Chile não faz bem para nós. Tomamos água da marca Beneditina todos os dias (é a mais próxima a nossa).

Passeios que não tivemos tempo de fazer, mas estavam na nossa programação:

  • Parque Fantasilandia (Parque de Diversões do Chile)
  • Litoral: fica bem próximo a Santiago e dizem ser lindo
  • Valle Nevado: dizem que a vista é linda, mas o passeio enjoa e causa mal estar
  • Sky Costanera: maior prédio da América Latina com excelente vista para a cidade. Obs.: não fizemos por ser caro e não por falta de tempo (média de R$100 por pessoa)

Hospedagem:

Ficamos no Pullman El Bosque. Não conhecemos outros hoteis da região para comparar, mas ele nos atendeu muito bem.
O quarto é espaçoso, tem banheira (o que entreteu bastante a Juju após as longas caminhadas diárias) e o café da manhã é bem completo. Nos dias mais cheios eles tem a Kids Zone, que é um Café da Manhã para crianças com cupcake e biscoitos confeitados.
Ele fica na Providência, que é um excelente bairro para se hospedar com metro bem próximo.

Publicidade

Categorias: Chile, Experiência, Viagem

Chile com crianças – Nós fomos e contamos tudo

Depois de muito pesquisar resolvemos passar as férias de julho em Santiago, Chile, mas aí veio a pergunta: Chile é uma cidade para levar crianças?

Foi então que minha busca por passeios começou e passei um pente fino na internet em busca de experiências.

Encontrei muitas dicas, porem incompletas. Os blogs no geral contavam quais lugares eram bacanas, mas senti falta de detalhes sobre esses passeios, então decidi que está matéria era obrigatória aqui no Passeios Kids. Nela vou citar os passeios que fiz, como curtir melhor e como é cada passeio. Então aproveitem 😉

A primeira coisa que posso confirmar é que Santiago é sim uma cidade perfeita para famílias com crianças, isso porque tem muitos parques públicos lindos e com playground. Alem disso não pode faltar na programação do turista visita a alguns museus e pontos turísticos do local.

Cerro San Cristobal e Parque Florestal

Para as crianças o legal deste passeio é o teleférico e o Funicular. O Cerro (Morro) tem essas duas opções para chegar ao seu topo e possui atrações kids friendly dos dois lados.
Do lado do teleférico as famílias encontrarão parquinhos, parede de escada e arvorismo. Já do lado do Funicular é possível visitar o Zoológico da cidade.
O Funicular não tem muita graça, já que mal dá para ver a vista. As crianças curtem por se tratar de um tipo de trem, mas se estiver sem crianças eu acho que o legal é subir e descer de teleférico e curtir a vista linda.
Lá no alto os turistas curtem a vista e podem visitar o Santuário de la Inmaculada Concepcion.

Do Cerro é possível ir a pé ao Parque Florestal. O espaço é lindo e tem um playground. As crianças podem andar de triciclo também.

Dica: Para este passeio fomos de Turistik (ônibus de turismo local). Ele leva até o local e em outros pontos turísticos da cidade. Nós pagamos por este passeio e incluímos ingressos para o Teleférico, Funicular e Farellones, assim já conseguimos desconto.

obs.: Venta muito no Turistik então vale a pena repensar (dependendo da época do ano) ou se agalhar bem (principalmente usando gorro).

Neste dia almoçamos deliciosos crepes vendidos no alto do cerro.

Museo Interativo Mirador

Na segunda-feira fomos ao Museo Interativo Mirador, um museu interativo de ciências (como o nome já diz). Ele é bem parecido com o nosso Museu Catavento, mas é ainda maior e com mais atrações e experimentos.
Passamos o dia inteiro por lá e não conseguimos ver tudo.

O local tem praça de alimentação e lanchonete. Também é possível levar comida de fora e fazer um piquenique no gramado.

Este passeio é para todas as idades, mas é perfeito para crianças que estão aprendendo ciências na escola.

Parques Bicentenário e Araucano

Já na terça-feira visitamos os parques Bicentenário e Araucano.
Ambos são parques públicos com brinquedos modernos e bem diferentes dos que vemos no Brasil. Sob meu ponto de vista o Parque Araucano é o mais legal e imperdível.

O Parque Araucano fica na frente do Shopping Arauco e a 1km do Parque Bicentenário.

No Parque Bicentenário alugamos patinete e enquanto um ficava com a Juju o outro passeava, depois trocamos. Alugamos o patinete por aplicativo.

Este parque tem o famoso restaurante Mestizo, referencia em gastronomia na cidade. Nós fomos e gostamos muito, mas o valor é bem salgado (gastamos em torno de R$400 2 adultos + 1 criança).

Neste dia resolvemos economizar e almoçamos no Shopping Arauco.

Farellones e Colorado

O passeio mais esperado da viagem era Farellones, o parque de neve no alto da Cordilheira dos Andes.

Eu indico este passeio de olhos fechados e vou explicar o porque.

O parque fica a apenas 32 km de Santiago e tem Teleférico, trenó, Tubing, canopy, bike, tirolesa, pista de esqui e snowboard e bicicleta.

Nos divertimos demais das 9h às 14h, que foi o período que fechamos com a Turistik para curtir o parque. Nós levamos comida de fora, já que lá a refeição é bem cara e simples (fast food).

Apesar do percurso ser de muitas curvas nós não enjoamos (e não nos medicamos, como a maioria dos turistas faz).

O nosso pacote incluía o passeio a Colorado, que é uma estação de esqui um pouco mais baixa que o Valle Nevado, mas com menos curvas e mais rápido de chegar. Lá pegamos um teleférico e tomamos chocolate quente no fim do passeio, que era um dos pontos mais altos da estação. Apesar da vista ser linda, nós passamos muito frio e achamos o percurso do teleférico um pouco demorado. Me arrependi de não ter passado o dia inteiro em Farellones.

Alguns seguidores relataram que o parque é desorganizado e que não curtiram tanto. Eu senti falta de sinalização nas atividades e peguei 1 funcionário que não estava muito animado, mas de resto foi perfeito.

Farellones tende a encher e ter longas filas, por isso vale muito a pena ir durante a semana. Outra dica é ficar de olho na previsão do tempo e ver quando tem mais chance de nevar, só que provavelmente o parque estará cheio neste dia.

Porque não fomos ao Valle Nevado: optamos não ir pois queríamos aproveitar mais Farellones e os pacotes para o Valle Nevado incluem mais horas lá do que no parque, mas é possível alugar guia e fazer um passeio mais personalizado.

Parque Quinta Normal e Museus

O penúltimo dia na cidade foi reservado para conhecer o Parque Quinta Normal e os Museus ao redor.

O Arlequim foi o primeiro museu que visitamos e ele estava recebendo a exposição dos 500 anos da morte de Leonardo Da Vinci. Não vou detalhar já que a exposição é itinerante, mas se quando você for ela ainda estiver por lá coloque esse passeio na sua programação. Inclusive eles tem uma oficina para as crianças totalmente dedicada a obra do pintor. Este museu tem um pequeno parquinho na entrada e costuma ter atividades voltadas às crianças. Vale a pena conferir a programação antes de visitar Santiago.

O segundo museu que visitamos foi o de História Natural. Os cinco departamentos são botânica, zoologia, entomologia, antropologia e paleontologia.

As crianças poderão tirar foto com a ossada de uma baleia azul e ver de perto uma múmia pré histórica.

O Parque Quinta Normal tem pedalinho, parquinho e diversos museus ao redor, mas o dia acabou antes que pudéssemos visitar outros.

Neste dia almoçamos no Restaurante Peluqueria Francesa, que fica próximo ao parque. Nós indicamos.

 

Pontos Negativos de levar as crianças ao Chile:

Se você não alugar carro terá que andar bastante. Se seus filhos não curtem caminhar por dias certamente eles irão reclamar.
O ar de lá é muito seco e deixa todos com tosse seca e olhos ardendo.
Outro ponto negativo é o excesso de roupas de frio. Juju particularmente não gosta e reclamou muito da quantidade de camadas de roupas.
Vale deixar claro que colocando na balança o passeio tem mais pontos positivos do que negativos e nós curtimos muito a viagem.

 

Outros restaurantes que fomos e indicamos: 

  • Como Água Para Chocolate
  • Pinpilinpausha

Roupas de frio:

Nós compramos na Decathlon, mas sai um pouco mais caro do que alugar lá. Pela Turistik é possível alugar o kit completo (calça, jaqueta, óculos e botas de neve) por 25 mil pesos chilenos.

Hidratação:

  • Usamos muito soro fisiológico, colírio, hidratante corporal, facial e labial. O local é extremamente seco.
  • Nós também compramos pastilhas para garganta. Era o único jeito de acalmar a tosse seca.

Mais dicas:

  • Levar uma mochila é bem importante pois nos passeios ficamos o tempo todo tendo que tirar e colocar roupa.
  • Passeamos muito de Uber e de metro por lá.
  • Reserve o primeiro dia para comprar água e comidinhas extras no mercado.
  • A água do Chile não faz bem para nós. Tomamos água da marca Beneditina todos os dias (é a mais próxima a nossa).

Passeios que não tivemos tempo de fazer, mas estavam na nossa programação:

  • Parque Fantasilandia (Parque de Diversões do Chile)
  • Litoral: fica bem próximo a Santiago e dizem ser lindo
  • Valle Nevado: dizem que a vista é linda, mas o passeio enjoa e causa mal estar
  • Sky Costanera: maior prédio da América Latina com excelente vista para a cidade. Obs.: não fizemos por ser caro e não por falta de tempo (média de R$100 por pessoa)

Hospedagem:

Ficamos no Pullman El Bosque. Não conhecemos outros hoteis da região para comparar, mas ele nos atendeu muito bem.
O quarto é espaçoso, tem banheira (o que entreteu bastante a Juju após as longas caminhadas diárias) e o café da manhã é bem completo. Nos dias mais cheios eles tem a Kids Zone, que é um Café da Manhã para crianças com cupcake e biscoitos confeitados.
Ele fica na Providência, que é um excelente bairro para se hospedar com metro bem próximo.

Publicidade