Tegra – Caminhos da Lapa
Acampamento de Férias
12/07/2018
Experiência: Fomos ao acampamento Voador vivenciar três dias em meio à natureza

Experiência: Fomos ao acampamento Voador vivenciar três dias em meio à natureza

Data inicial: 06/07

Data final: 12/08

Domingo / Sábado /

Área da cidade: Cidades próximas de São Paulo

Faixa etária: Livre /

Desconectar para conectar: Esqueça tudo o que você conhece sobre acampar 

Na cidade de Atibaia, passando por uma pequena estrada de terra, entramos em um sítio. À esquerda vimos um lago, em frente uma ponte e à direita um casarão em meio à natureza. Logo na sequência avistamos diversas barracas e fomos recebidos por uma mulher com uma criança no colo e seu cachorro. Estávamos no Voador.

Sim, esqueça tudo o que você já ouviu falar sobre acampamento. Eu, Cá, acampo desde criança e ali tudo foi novo para mim. Isso porque o Voador não é apenas um lugar. Ele é também um estilo de vida. O Voador é a prova de que temos que nos reconectar urgentemente à natureza e reduzir nosso ritmo acelerado de paulistano.

A Tatê já tinha ido e fez sua estreia em acampamento no Voador e compartilha sua experiência AQUI

Logo de início quisemos saber a programação (coisa de paulistano, claro) e fomos surpreendidos por intervalos entre elas. Nos olhamos e pensamos: o que fazer nesses intervalos?

Jangada

Mas porque é necessário sempre ter o que fazer?

Estávamos em um pequeno paraíso com trilhas, vista para o pôr do sol, caiaque, jangada e rodeados por famílias que estavam ali para conversar, se conhecer e trocar experiências. Então deixamos de lado nosso ritmo e voamos.

Mesmo assim a programação era fantástica: cinemato (cinema no mato), piquenique, yoga, oficinas de pintura, agrofloresta, reflorestamento, entre outras.

As refeições, que são inclusas na diária, são feitas com alimentos da terra. Boa parte dos produtos foram colhidos no próprio local. A comida eu preciso dizer que é uma atração à parte. Todos os pratos eram extremamente simples e saborosos. Estou sonhando até hoje com um doce de banana com pudim e suspiro (só comendo para saber o que é aquilo).

Piquenique

Nunca acampou?

Para quem nunca acampou o Voador é muito recomendado. Os visitantes recebem uma barraca montada com colchões, travesseiros, coberta e lençol. Tudo extremante confortável e limpo (mais do que em alguns hotéis que já frequentei).

A barraca é vedada com isolamento térmico, ou seja, o frio não entra de jeito nenhum. Inclusive quando fomos estava bem frio e dormimos super bem.

Para as famílias que não praticam a cama compartilhada, o Voador permite viver por alguns dias essa experiência. Nós dormimos juntinhos com a Juju pela primeira vez em anos e foi tão gostoso!

Como falado anteriormente, o espaço é um ótimo local para se conectar também às outras famílias e trocar experiências. Fizemos muitas amizades por lá e aprendemos muito uns com os outros. Chegou um momento em que enquanto uma mãe fazia yoga as outras olhavam seu filho. Parecia que nos conhecíamos há anos e que ali era nossa comunidade, sabe?

Reflorestamento

Banheiro

Agora quando falamos em acampamento a grande preocupação da maioria é o banheiro. Bom, vamos lá!

O banheiro é seco. Isso significa que após fazer as necessidades, as pessoas jogam serragem em cima e pronto. O que é uma grande terapia, não? Para mim confesso que foi muito difícil, mas todo o resto compensou e entendi que aquilo fazia parte da experiência. O banheiro não tem absolutamente cheiro nenhum e é limpo. Mas devo confessar que muitas vezes usei o banheiro do refeitório, que é de alvenaria e tem vaso sanitário e descarga comuns.

Ao lado dos banheiros secos as famílias podem tomar banho em barracões com chuveiros elétricos, trocador e banheira.

Trilha

Ainda dentro da programação havia um passeio para a trilha da Laje, para ver o pôr do sol. Como sabíamos que era uma caminhada de 30 minutos até o local optamos por não ir, pensando que certamente a Juju não aguentaria e já está pesada para ir no colo.

As famílias foram, com crianças de todas as idades, e algumas voltaram comentando que é bem difícil. Então a dica é: não é um passeio para qualquer criança. Vá sabendo que você talvez terá que pegar seu filho no colo.

Juju ajudando a preparar a pizza

Uma das coisas que mais me encantou no Voador foi a conexão que criei com minha filha nesses três dias de passeio. Fizemos tantas coisas juntas. Conversamos, dormimos abraçadas na rede e brincamos muito. Foram momentos inesquecíveis para nós duas.

O local tem também um parquinho próximo ao refeitório. O que ajuda demais, pois as crianças vão brincar enquanto os adultos terminam de comer e aproveitam para papear. Já perceberam que eu conversei muito, né?

Sob meu ponto de vista o Voador é um passeio IMPERDÍVEL e INCRÍVEL. Ele está entre os passeios mais especiais que fizemos até hoje e só posso dizer que conto os dias para voltar àquele lugar.

Oficina de Agrofloresta

Sobre os tipos de acomodação:

– Barracas Bangalôs são amplas e contam com varanda interna para relaxar e curtir o visual do Voador, hospedando confortavelmente 02 adultos e 02 crianças até 5 anos.

– Barracas Iglus são menores e acomodam confortavelmente até 02 adultos e 01 criança até 5 anos – nessa opção uma segunda barraca é emprestada para colocar as malas.

Todas vêm equipadas com colchões, lençóis, edredons e travesseiros.

Atividades que acontecem por lá:

  • Atividades Livres: Jogos, Brincadeiras na natureza, Trilha da Queda D’Agua, Lago, Jangada de Bambu, Caiaque, Parquinho, Slackline, Pesca, Leitura, Redário, Fogueira.
  • Atividades Guiadas: Yoga, Trilha da Laje, Oficina de Pizza, Caça ao Tesouro noturno na mata, Viveiro-escola com plantio de mudas nativas do Parque Monumento da Pedra Grande (projeto de reflorestamento Voador), Manejo da agrofloresta, Cinemato, Picnic.
  • Atividades concierge (contratadas à parte): oferecidas por parceiros (Massagens, Visita à Pedra Grande, Esportes de Aventura)

 

Serviço Passeios Kids:

Temporada de Férias: 06 de Julho a 12 de Agosto

Valores Temporada Julho/ Agosto (alimentação e atividades inclusas):

Barraca Bangalô/ diária: R$ 230,00 (Adulto) **

Barraca Iglu/ diária: R$ 180,00 (Adulto)

Crianças de 03 a 12 anos: R$ 125,00

Como Chegar: após a inscrição recebemos um e-mail com o link para o Waze e ele nos levou certinho, porem alguns amigos não tiveram a mesma experiência e se perderam utilizando o mesmo aplicativo. A dica é ficar atento ao Waze e as dicas que o Voador envia. A estrada a noite é super escura e dificulta a localização do local.

** A ocupação mínima da Bangalô é de R$ 460,00/ diária (Por exemplo: Se for o caso de 1 adulto e 1 criança, o valor pago é correspondente a 2 adultos).

Passar o dia, no sábado, também é possível!  R$ 125,00 (Adulto) /  R$ 80,00 (Criança)

Forma de Pagamento 3x no cartão ou 10% à vista via depósito bancário.

Experiência: Fomos ao acampamento Voador vivenciar três dias em meio à natureza
Avalie este post
Tegra – Caminhos da Lapa

Leia também

Faça este blog ser ainda melhor, escreva seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter!

Faça sua festa com a Anima Brasil

Tags